As opiniões deste blog não representam, necessariamente, o conjunto dos pastores batistas: homens ou mulheres.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

promessas para depois


...mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra.
Hebreus 11:13


Ao falar da fé como acreditar naquilo que se aguarda, mesmo sem vislumbrar os sinais da realidade almejada, o autor de hebreus fala de esperança. Creio que meu nome está lá naquela lista de homens e mulheres que seguiram mantendo acesa a chama de suas certezas, embora nenhum sinal de realização fosse sentido. 
Eles morreram sem viver o esperado e, poeticamente, o autor sublinha que viam de longe, continuaram a crer e a confessar que "aqui" não é lugar de descanso, pois a vida é caminho onde se peregrina. Não somos donos da destinação, nem mesmo da vida, mas somos responsáveis por nos mover, acreditando sempre. Eis aí o retrato melancólico da condição humana : saber de seu pequeno poder e de necessitar colocar-se sempre em marcha.
Este é um dos motivos pelos quais persigo o Sagrado. E pelo qual milito em nome de minhas certezas. Sei da minha condição. Sei que as variáveis não estão todas em minhas mãos, sob o meu controle. Sou peregrina, portanto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário