As opiniões deste blog não representam, necessariamente, o conjunto dos pastores batistas: homens ou mulheres.

sábado, 25 de junho de 2016

Autodelicadeza

As flores das cerejeiras nascem esplêndidas.
Sem se importar com a própria beleza,
Desprendem-se das amarras
Lançando-se no ar.

Por onde o vento as leva
Importa mais que o destino.
Ao fim,  alimenta a terra,
Dá de comer a bichos.

O tempo dessa travessia
de uma realidade a outra
Estende-se ou estreita-se,
Arrepiando a pele em sua passagem.

Viver é extraordinário.


Nenhum comentário:

Postar um comentário